Páginas

sábado, setembro 11, 2010

Saudades. Muitas.

Izaura Ramos Batista, minha mãe, nos deixou ontem. Uma bela mulher de 85 anos, nascida em 11 de fevereiro de 1925, em Urupês (SP). Teve três filhos: Vera, João e eu. Viveu em São Paulo, Paraná, Pará e Distrito Federal. Se foi, inesperadamente, deixando um vazio que jamais será ocupado. Assim como os astros que andam pelas galáxias. Ela, com certeza, brilhará por ter sido um astro.
Deixou muitos escritos, adorava escrever e ler. Gostava de falar, conversar e defender posições. Uma guerreira que soube dar todo o seu amor e dedicação ao que acreditou. Sempre firme, assim mesmo nos deixou.
Seus exemplos e ensinamentos sempre estarão vivos. Sua fé em seus passos, sua firmeza e sagacidade servirão para alimentar a esperança e a luta.
Minha mãe se foi.
Uma dor se apodera de nossa alma.
Nada nunca apagará o brilho que ela deixou.
Vida longa a D. Izaura.

2 comentários:

Anônimo disse...

Não chores por quem esta alegrando a Deus seu irmão e com certeza meu pai
Te Amo muito não se esqueça disso!
pense nos momentos felizes que passaram JUNTOS! Márcia

Juliana Castro disse...

Pedro! Sinto muito pela perda inestimável de sua mãe. Um grande abraço! Juliana